Chapeuzinho Vermelho do jeito que o lobo contou - Maurício Veneza

Edição de 1999
Editora Compor

Esse post está sendo feito em homenagem a minha amiga Jujuba. Pois ela ficou triste quando soube que uma história havia sido feita sem a presença do lobo (Chapeuzinho Vermelho e o arco-íris - Uma história sem lobo! Marcia Muraco Schobesberger):

AS CONCEPES PEDAGGICAS NA HISTRIA DA EDUCAO BRASILEIRA

Este pequeno volume recria visualmente a célebre história da menina do Capuchinho Vermelho, imortalizada por Perrault e, mais tarde, pelos irmãos Grimm. Num registo icónico muito acessível ou de fácil decifração pelos mais pequenos e em apenas cinco sequências visuais em página dupla, reconta-se aqui o conto clássico, colocando-se em destaque as suas três personagens fundamentais – o lobo, a menina do Capuchinho e a Avó. Se a acção decorre nos principais espaços físicos contemplados pelo texto-matriz – a floresta e a casa da Avó –, notando-se, assim, uma evidente ligação intertextual, já o desfecho, marcadamente subversivo, acaba por se revestir de um apelativo carácter humorístico. Como sugere o título deste álbum em formato reduzido, quem se destaca é o vilão do texto clássico, ou seja, o lobo, que, no fim de contas, apenas deseja lanchar com a menina e com a sua avó, oferecendo, inclusivamente, um conhecido refrigerante para acompanhar um delicioso bolo.

Por Sara Reis da Silva.


Fonte: http://195.23.38.178/casadaleitura/portalbeta/bo/portal.pl?pag=sol_cluso_detalhe&id=1021


[...] há versões que conseguem inverter elementos básicos dos contos de fadas sem se utilizar de estratégias subversivas ou erotizadas. Esse é o caso do conto de Maurício Veneza, Chapeuzinho Vermelho do jeito que o lobo contou, uma narrativa visual que, sem usar palavras, tudo diz por meio de imagens. O leitor é surpreendido ao acompanhar a história de Chapeuzinho que tem início semelhante à versão dos Irmãos Grimm e mostra a menina caminhando pela floresta rumo à casa da avó, sendo observada pelo lobo. O inusitado acontece na sequência, quando o lobo, num rompante, abre a porta da casa e surpreende Chapeuzinho e avó à mesa do lanche. Elas ficam ainda mais apavoradas quando o lobo enfia a pata em uma bolsa que trazia a tiracolo, sem saber o que o animal poderia tirar de seu interior, sem saber o que lhes aconteceria em seguida. O desfecho da história é curioso e divertido, pois o lobo saca de sua bolsa uma garrafa de guaraná e senta-se à mesa com Chapeuzinho e a vovó para lanchar o belo bolo levado pela menina em sua cestinha.


Leia o texto na íntegra/Fonte: http://www.aletria.com.br/textos_abre.asp?id=247


Confira:

Download da livro Chapeuzinho Vermelho do jeito que o lobo contou - Maurício Veneza em:

http://www.4shared.com/document/f7iXQbPv/Chapeuzinho_Vermelho_do_jeito_.html


Dissertação sobre as histórias de Chapeuzinho Vermelho:


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

2 Response to "Chapeuzinho Vermelho do jeito que o lobo contou - Maurício Veneza"

  1. Jujuba ♫ says:
    6 de maio de 2010 09:08

    Nossa, me senti lisongeada com esse post pra mim! *-*
    Obrigada tia Gabee \o
    ahaiuhaiua
    E agora siiiim, gostei! É bem disso que eu tava falando no outro post, pode ter outras releituras, que os desfechos sejam diferentes, mas sem excluir nenhum personagem né, afinal de contas, é um clássico ;D
    Muito legal!
    Beijãoo!

  2. Gabriela de Amorim says:
    23 de julho de 2010 17:19

    Oi Jujuba!
    Que bom que gostou do post ;)
    Beijos!

Postar um comentário

Seja bem vindo!
Sempre que acessar o blog, deixe seu recado!
Ele é muito importante e também motiva nosso trabalho!
Obrigada pela visita!