A verdadeira história dos três porquinhos - Versões Profissões

Versão Engenheiro (Gênero Drama):



Versão Publicitários:



Fonte: www.elojo.com.br
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

A verdadeira história dos três porquinhos - Diferentes estados brasileiros

Versão Carioca (Rio de Janeiro):



Versão Flamenguista (Rio de Janeiro):



Versão Corinthiana (São Paulo):



Versão Gaúcha (Rio Grande do Sul):



Fonte: www.elojo.com.br
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

A verdadeira história dos três porquinhos - Versões dos Políticos

Primeiro reportamos a versão Lula (Brasil):



A versão Fidel Castro (Cuba):



Depois a versão de Cristina Kirschner (Argentina):



Por fim, a versão Hugo Chavez (Venezuela):



Fonte: http://www.elojo.com.br/
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

O cabelo de Lelê

Outro belo livro citado e apresentado no meu seminário na sexta-feira, foi este, que contempla questões referentes a cultura afro-brasileira, muito atual até pelo tema da COPA DO MUNDO, realizada este ano, no continente AFRICANO.

Edição de 2007
Ilustrada por Adriana Mendonça
Companhia Editora Nacional


Sinopse:
Lelê não gosta do que vê - de onde vem tantos cachinhos? Ela vive a se perguntar. E essa resposta ela encontra num livro, em que descobre sua história e a beleza da herança africana.

Confira:
Download de imagens disponível em:
http://www.4shared.com/get/137331920/ccd9bb28/o_cabelo_de_lele.html ou

http://picasaweb.google.com/colecoesinfantis/OCabeloDeLele#

Download da obra completa em:
http://www.4shared.com/document/WPCpPkSL/O_Cabelo_de_Lel_-_Valria_Belm.html
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

O Menino Marrom - Ziraldo

Um dos livros citados no trabalho que apresentei ontem é o livro que compartilho hoje:

Edição de 1986
Editora Melhoramentos


Pelo tipo de coisa que aconteceu aquele dia na escola, eles já estavam no primeiro grau. Sem dúvida: estavam. Foi uma tarde, os dois brincavam com suas cores, quando o menino marrom misturou todas as tintas que tinha na caixinha de aquarela, todas as cores do arco-íris.
E aí, sabe o resultado que deu? A mistura das cores todas deu um marrom. Um marrom forte como o do chocolate puro. O menino marrom olhou para aquela cor que ele tinha inventado e falou: “Olha aí, é a minha cor!”

Os olhinhos do menino cor-de-rosa brilharam como eles brilhavam diante de suas descobertas. E ele disse: “Sua cor é a soma de todas as cores!”
O menino marrom ficou todo feliz. Criou sua cor e achou que era bom.
Justo no dia seguinte, na escola, a tia levou toda a turma para o laboratório do colégio para dar algumas explicações sobre cores. Quando os dois souberam que assunto era cor, ficaram, muito excitados. É que eles iam revelar aos coleguinhas sua grande descoberta.

“Eu chego e conto?” perguntou o menino cor-de-rosa.

“Não” disse o menino marrom.

“Deixa a professora falar primeiro, depois nós damos o nosso show.”

Eles estavam convencidos de que iriam brilhar na visita ao laboratório da escola. E, enquanto todo mundo ria, falava, mexia nas cores, acendia luzes, desligava projetores, eles estavam caladinhos num canto num canto para fazer a grande revelação na hora exata.

Aí, chegou a hora. A professora resolveu mostrar para eles o Disco de Newton. Todo mundo conhece o Disco de Newton, não é verdade? Todo mundo já foi ao laboratório da escola, certo? Ou sua escola não tem laboratório.
Bem, essa é uma outra história e é o Ministério da Educação que tem que resolver. Deixa a gente contar a nossa, que felizmente tem um laboratório instalado na escola. E ali tinha o Disco de Newton.

O Disco de Newton é o seguinte: um pequeno círculo de metal, plano como um disco comum, dividido em raios (como uma roda de bicicleta). São sete espaços entre os raios, cada espaço com uma das cores do arco-íris. O disco gira em pé, como uma pequena roda-gigante, tocado por uma manivela. Você toca a manivela bem depressa, o disco vai girando, girando e aí, o que acontece com as sete cores? O quê?
Isto é o que os meninos iam descobrir naquela manhã, na escola. A professora mostrou o disco para eles – tinha uns meninos pequenininhos, tão agitadinhos que nem estavam ligando para aquela história – e perguntou: “Se eu misturar todas essas cores, o que é que elas viram?”

O menino marrom gritou, rápido: “Viram marrom!” E olhou orgulhoso para os outros. Só que ele esperava aplausos e levou o maior susto. A professora disse: “Não.” E continuou: “Vejam: eu vou rodar este disco bem depressa e vou misturar todas as cores nesta rodada. Prestem atenção, fiquem de olho no disco.”
E todos prestaram atenção. O disco foi girando, girando, e de repente, ficou todo branco. E a professora explicou: “Viram? O branco não é uma cor. O branco é a soma de todas as cores em movimento.”
“Com esta eu não contava” falou o menino marrom.
“Nem eu” falou o menino cor-de-rosa.

Os dois voltaram para casa calados, com a cabecinha fervendo.
A coisa tinha ficado desse jeito: se misturar todas as cores e elas não girarem, elas ficam marrom. Se misturar todas cores – em parte iguais _ e botá-las para rodas, elas viram o branco.

Estava tudo assim, quando, de repente, o menino marrom falou para o menino cor-de-rosa: “Quer dizer que eu sou todas as cores paradas e você é todas as cores em movimento?”
O menino cor-de-rosa pensou um pouco e respondeu: “Só um detalhe: eu não sou branco!”
Pronto. Agora, é que as coisas complicaram de vez...


Fonte: http://ziraldo.blogtv.uol.com.br/2009/11/18/contando-historias-com-o-menino-marrom
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Literatura Infantil: Políticas e Concepções - Aparecida Paiva & Magda Soares (org.)

Hoje, finalmente apresento meu seminário sobre a literatura infantil. Trata-se de um capítulo que do livro que divulgo abaixo:


Edição de 2008
Editora Autêntica

Sinopse:
Roger Chartier afirma que “a edição é o momento em que um texto se torna um objeto e encontra leitores”. As análises apresentadas neste livro, com base em dados do PNBE/2008 – bibliotecas para a Educação Infantil, sugerem que talvez seja mais pertinente dizer que a edição é o momento em que um texto se torna um objeto e procura leitores; no caso da edição de literatura infantil, os textos se tornam livros que procuram leitores na escola. E porque a Educação Infantil ainda não recebeu pleno estatuto como instituição educativa, essa primeira iniciativa de políticas públicas, no sentido de reconhecer o direito ao livro e à leitura das crianças desse nível da Educação Básica, concretizou-se por meio de um jogo de confrontos e ajustes entre políticas de edição, direcionadas para um mercado editorial ainda não reconhecido, uma cultura escolar que ainda não se convenceu inteiramente da importância do livro na Educação Infantil, e ainda atribui funções nem sempre legítimas à literatura infantil, e políticas públicas de leitura e formação de leitores que só agora buscam propiciar práticas de letramento literário nas instituições de Educação Infantil. Esperemos que seja a criança a grande vitoriosa nesse jogo.
Magda Soares

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Porquinhos - Raquel Méndez

Edição de 2008
Ilustrada por Helena Bansch
OQO Editora

Sinopse:
Uma casa de palha não é segura, mas é mais rápida de construir, pensou o primeiro porquinho. Uma casa de madeira é mais resistente, pensou o segundo porquinho. Uma casa de tijolo é ainda mais segura, pensou o terceiro porquinho. E mãos à obra na construção das três casas. Porém, um lobo apareceu cheio de fome e à porta da primeira casa disse:
- Abre porquinho que te quero ver! Como não abriu, o lobo soprou e a casa derrubou. Depois aconteceu o mesmo à segunda casa. Os dois porquinhos ficaram sem casas e refugiaram-se na casa do irmão trabalhador.
O esforço em fazer um trabalho mais demorado e perfeito compensa. Pode-se perder tempo agora, mas no futuro o sacrifício valerá a pena. Esta é a lição que o porquinho menos preguiçoso deu aos irmãos, que quando viram as suas casas derrubadas pelo sopro do lobo, rapidamente correram para a casa do irmão a pedir abrigo. Aí reconheceram que foram pouco inteligentes…


Confira:
Site da Editora:
http://www.oqo.es/editora/pt-pt/content/os-tr%C3%AAs-porquinhos

Livros para escutar:

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Porquinhos - Stella Leonardos

Ilustrada por Márcia Meyer
Editora Villa Rica

Ilustrações de Juan Gómez


Confira:
Livro difitalizado em:
http://picasaweb.google.es/marcyafernandez/OsTresPorquinhos#
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Visitantes

Estou fazendo um teste com o visualizador de visitas por país.

free counters

Cálculo elaborado a partir de visitas de 22 Junho 2010.
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Lobinhos e o Porco Mau - Eugene Trivizas


Edição de 2003
Ilustrada por Helen Oxenbury
Editora Brinque Book

Sinopse:
Este livro inverte os conhecidos papéis do lobo mau e dos porquinhos: quem era caçador vira caça e vice-versa, mantendo o maniqueísmo de algumas histórias infantis, que simplesmente separam os personagens entre bons e maus, bobos e espertos.

Levando em consideração o pequeno leitor moderno, que de bobo não tem nada, Os Três Lobinhos e o Porco Mau é uma sátira que surpreende utilizando elementos atuais, para reinventar uma história que continua emocionante.

Confira:
Livro digital disponível em:
http://carmennyna.blogspot.com.br/search/label/Os%20tr%C3%AAs%20lobinhos%20e%20o%20porco%20mau

Site da Editora:
http://www.brinquebook.com.br/livro.php?id=203
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Uma Fada e Três Desejos - Sheilla Alves

Compartilho este livro, que meu noivo comprou de presente para Ingrid, que fez aniversário no último dia 09, adianto que por se tratar da mesma coleção e autoria do livro "O lobo, os três pilantrinhas e a boba de chapeuzinho" acreditava que o final da história seria mais emocionante. Entretanto, reconheço que embora eu particularmente não tenha aprovado o final da trama, algumas pessoas podem gostar, por isso, compartilho informações sobre a obra:
Edição de 2008
Ilustrada por Gustavo Piqueira
Editora Biruta

Sinopse:
A fada narra suas aventuras para alcançar o posto máximo estipulado pelo Conselho Municipal de Fadas: o de fada azul. Para tanto ela precisará realizar três desejos e distribuí-los entre três personagens: a Gata Borralheira, A Bela Adormecida e Pinóquio. As tarefas são difíceis, mas a fada está determinada. Será que vai conseguir?

Confira:
Download da obra "Uma Fada e Três Desejos":
http://www.4shared.com/document/MXCf_f-A/Uma_fada_e_Trs_desejos.html
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Porquinhos e o Lobo Lalau - Luiz Fernando Emediato

Edição de 2008
Ilustrada por Claudio Martins
Geração Editorial
Sinopse:
Luiz Fernando Emediato recria clássico infantil para discutir a natureza do mal, a diversidade de opiniões e a convivência democrática. Naquele tempo mágico em que os bichos falavam, Lalau, um lobo, é meigo, atencioso com os outros animais da floresta e com uma dieta bem atípica e pouco gordurosa: ele se alimenta de frutas e mel. Um bicho feliz com sua situação e em perfeita harmonia com o meio ambiente. Os três porquinhos são maus e arruaceiros. E transformam a vida de Lalau num verdadeiro inferno, a tal ponto que os animais da floresta convocam uma reunião de seu Conselho para discutir o conflito e encontrar uma solução. O que faz alguém ser mau? Para o filósofo Jean Jacques Rousseau, os homens nascem bons – a sociedade é que os corrompe. O livro foi escrito há 30 anos, originalmente para a revista Recreio, então dirigida pela escritora Ruth Rocha. A história pode propor, na escola, uma discussão sobre a natureza do bem e do mal, sobre a democracia e a questão ambiental. Com final surpreendente, mas paradoxalmente previsível – afinal, a natureza é a natureza e as coisas são como são desde o início dos tempos – essa história muito engraçada pode ser lida de qualquer maneira: como divertimento ou como reflexão. O final é aberto: Lalau era mesmo bom e se tornou mau para se defender ou era mau desde sua mais íntima essência?

Diário do Nordeste - Infantil /
Para Ler (Fortaleza 21-09-2008 )


Fonte: http://geracaobooks.locaweb.com.br/midia/?id=986

Confira:
Site da Editora, lá é possível fazer o download da primeira parte do livro:
http://geracaobooks.locaweb.com.br/loja/product_details.php?id=273
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Magali - Os três porquinhos muito loucos

Março 2008
Editora Panini

Magali n. 15 (Revista mensal, formato 13,4 x 19,0 cm – 64 págs., R$ 2,90, distribuição nacional); Passatempo, Correio da Magali e mais 9 histórias. História de abertura: “Três porquinhos muitos Loucos” – A Magali quer contar mais uma história para o Dudu, mas ele não quer qualquer história: então surgem os três porquinhos amalucados do Leleala e está armada a confusão.

Fonte: http://blogdoxandro.blogspot.com/2008/03/magali-n-15-maro-de-2008nas-bancas.html
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os três porquinhos - Lais Carr Ribeiro

Edição de 1996
Editora Moderna

Edição de 2006
Ilustrada por Walter Ono
Editora Moderna

Sinopse:
Nesta história famosa, vejam o que eu vou contar: três porquinhos resolveram fazer casa pra morar. Mas um lobo bem malvado quis a todos devorar e pensou que era capaz de as casinhas derrubar...

Confira:
Atividades sobre o livro, disponibilizadas pela Editora:
http://www.moderna.com.br/catalogo/encartes/85-16-01540-8.pdf

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os três porquinhos - Tony Ross

Edição de 1995
Editora Martins Fontes

Sinopse:
Neste livro Tony Ross trouxe Porco, Porco e Porco para a cidade, criou desenhos incríveis e contou a história de novo, de um jeito todo seu.

Confira:
Site da Editora:
http://www.livrariamartinseditora.com.br/descricao.asp?cod_livro=RO0696
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os três porquinhos - Irami B. Silva e Erdna Perugine Nahum

Edição de 1993
Ilustrada por Serge Ceccarelli
Editora Scipione
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Música lobo - Passeando na Floresta

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou tomando banho
Seu lobo não pega ninguém
Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou me enxugando
Seu lobo não pega ninguém

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou vestindo as meias
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou vestindo a cueca
Seu lobo não pega ninguém

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou vestindo a calça
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou vestindo a camisa
Seu lobo não pega ninguém

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou calçando os sapatos
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou colocando o cinto
Seu lobo não pega ninguém

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou escovando os dentes
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou penteando o cabelo
Seu lobo não pega ninguém

Vamos passear na floresta
Enquanto seu lobo não vem(bis refrão)

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou colocando a gravata
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Estou passando o perfume
Seu lobo não pega ninguém

Tá pronto seu lobo
Tá pronto seu lobo
Agora eu já estou pronto
Eu vou pegar alguém

Citada no livro Pedagogia do Brincar de Disalda Leite e Acúrsio Esteves, no capítulo "Brincadeiras Dramatizadas e ou Cantadas" (pg. 138).

Fonte: http://www.edinhoparaguassu.com.br/musica5.html
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os três porquinhos - Especial

Para repensarmos nossas impressões:

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

O Porquinho Prático - Walt Disney


A Walt Disney lançou a quarta e última versão em curta-metragem sobre "Os Três Porquinhos", desta vez "O Porquinho Prático" (The Practical Pig), lançado em 24 de fevereiro de 1939, dirigido por Dick Rickard e também utilizava a música de Churchill Frank. A versão dublada está disponível no youtube e o vídeo está no fim deste post.






Confira:




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Branca de Neve - Maçãs

A artista britânica Prudence Staite recriou algumas cenas de Branca de Neve e os sete anões da Walt Disney com o uso de 14 espécies de maçãs, cortadas e inteiras. O projeto foi patrocinado pela Disney em comemoração aos 72 anos do filme.





Fonte das imagens:
http://news.bbc.co.uk/2/hi/entertainment/8337411.stm
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Lobinhos - Walt Disney

O curta-metragem "Os Três Lobinhos", sob o título original de "Three Little Wolves" foi dirigido por David Hand e lançado pela Walt Disney em 18 abril de1936. Essa terceira produção continuava compartilhando a música utilizada nas duas primeiras versões, de Churchill Frank. Confira o vídeo abaixo, que disponibilizei no youtube:





Confira:
Download do curta-metragem:
http://www.megaupload.com/?d=ZEGCBRB4

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Grandes Histórias Vivem para Sempre

Esta campanha da editora de livros para crianças Sabugosa, do Brasil, procura demonstrar o quão intemporais são as histórias infantis a editora lançou estes anúncios que apresentam o envelhecimento de algumas das personagens dos contos de fada. O principal problema é a campanha ser interpretada como demonstrando que estas histórias são ‘velhas’ e como tal estão ultrapassadas.




Cliente: Sabugosa Livros Infantis
Agência: Fields, Brazil
Diretores de criação: André Sartorelli, Fernando Lopes
Diretor de Arte: Lucas Zaiden
Redator: Paulo Lima
Ilustrador: Grupo Magneto

Fonte: http://ebooksgratis.com.br/informacao-e-cultura/leia-mais-propagandas-de-leitura/leia-mais-grandes-historias-vivem-para-sempre/

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

O lobo, os três pilantrinhas e a boba de chapeuzinho - Sheilla Alves

Compartilho este livro, que comprei de presente para a amiga Ingrid que está de aniversário hoje:

Edição de 2004
Ilustrada por Gustavo Piqueira
Editora Biruta

Sinopse:
O Lobinho se vê abandonado depois da morte de seus pais. Como caçar era uma difícil tarefa para um lobinho tão franzino, resolve se disfarçar usando uma pele de cordeiro. Pensa que assim conseguirá se aproximar das ovelhas e saciar a sua fome. Deu certo até que ele foi descoberto e precisou fugir correndo pra dentro da mata. Sozinho e desprotegido percebeu que precisava construir uma casinha para se abrigar do calor e do frio. Foi atrás dos materiais: primeiro a palha, depois a madeira e por fim os tijolos. Mas o material que coletava, desaparecia toda vez que ele caía no sono. Resolveu então sair em busca dos ladrões. Quem estaria fazendo aquilo? Quem estaria roubando o material que apanhava com tanto sacrifício? Resolveu usar seu ótimo faro para chegar até os ladrões. E quem encontrou dançando e zombando dele?

Confira:
Site da autora:
http://www.sheilalves.cys.com.br/

Blog do ilustrador:
http://gustavopiqueira.wordpress.com/2009/01/

Download da obra:
http://www.4shared.com/document/67bjpKk_/O_lobo_os_trs_pilantinhas_e_a_.html
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

O Grande Lobo Mau - Walt Disney

O curta-metragem "O Grande Lobo Mau", sob o título original de "The Big Bad Wolf ” foi dirigido por Burt Gillett e lançado pela Walt Disney em 14 abril de1934. Essa segunda produção continuava compartilhando da primeira versão musicada por Churchill Frank. O Vídeo traz intertextualidade com a obra de Chapeuzinho Vermelho e a única versão que encontrei disponível na rede é em inglês, estando ela aqui abaixo:







QUEM SOUBER DA DISPONIBILIDADE DE UMA VERSÃO DUBLADA, OU TIVER EM ARQUIVO PESSOAL, POR FAVOR COMPARTILHE! (PODE SER ATRAVÉS DO COMENTÁRIO)

Confira:

Curta disponível no youtube (inglês):


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

Os Três Porquinhos - Walt Disney


DVD


O curta-metragem "Os Três Porquinhos", sob o título original de "Three Little Pigs” foi dirigido por Burt Gillett e lançado pela Walt Disney em 27 maio de1933. Sendo que em 1997 alguns curtas foram compilados e vendidos pela empresa de cinema. A versão dos três porquinhos é musicada por Churchill Frank, sendo a letra da música esta que apresento abaixo e o curta está disponível no youtube.


Com palha eu faço a casa
Pra não me esforçar
Na minha casinha
Eu toco a flautinha
Eu gosto é de brincar!

De vara é minha casa
É onde eu vou morar
Mas eu não me amofino
Vou tocando violino
O que eu gosto é de dançar!

Eu faço a minha casa
Com pedra e com tijolo
Pra trabalhar não sei dançar
Pois não sou nenhum tolo

Ele não sabe brincar, nem cantar, nem dançar
Só o que sabe é trabalhar
Podem rir, dançar e brincar
Que não vou me aborrecer
Mas não vai ser brincadeira
Quando o lobo aparecer

Quem tem medo do Lobo mau, Lobo mau, Lobo mau?

Dou um soco no nariz
Eu dou-lhe um bofetão
Eu dou-lhe um pontapé
Derrubo ele no chão

Quem tem medo do Lobo mau, Lobo mau, Lobo mau?



Confira:
Download do DVD com diversos curtas:
http://www.humornanet.net/2cat=1111111111111111111xxx/?url=CJT43WVD=d?/moc.daolpuagem.www//:ptth

Curta disponível no youtube:

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS